Com apenas um gol sofrido, goleira Amanda também ganha espaço na Seleção Brasileira

Goleira titular da Ferroviária
Goleira titular da Ferroviária (Foto: Tetê Viviane)

Participando pela primeira vez da Taça Libertadores Feminina, a Ferroviária estreou de forma impressionante: conquistou o título de forma invicta, na sétima edição do torneio, realizado na Colômbia. Com cinco vitórias e um empate, a equipe sofreu apenas um gol na competição e foi na vitória por 3 a 1, contra o Colo Colo, na grande final.

Responsável por fechar o gol das Guerreiras Grenás, a goleira Amanda destacou a importância do título. “Acho que é um título que vai ficar marcado na vida de todos que participaram, para cidade de Araraquara e pra toda torcida afeana, que torceu muito pela gente. Foi incrível uma experiência muito boa e ainda está difícil de acreditar”, disse.

Com apenas 19 anos, a camisa 18 analisou a temporada do clube e afirmou que todo elenco amadureceu não apenas como atleta, mas também em suas vidas pessoais. “Foi um ano que todas amadureceram não só como atleta, mas também como pessoas. Foi tudo muito novo para nós. As mais velhas tiveram paciência de trabalhar com um elenco jovem e para as mais novas tiveram a cabeça boa para enfrentar a pressão e dificuldades. Mostramos resultados rapidamente. Esse foi um ano de aprendizado e, no final, conseguimos colocar em prática tudo o que foi passado”, acrescentou.

A arqueira também agradeceu pela confiança e pelos trabalhos desenvolvidos pelos treinadores desde as categorias de base, até o momento da conquista da Libertadores. “Foi o trabalho de todo o ano que tivemos, tenho muito a agradecer ao professor Leandro (Becastro, treinador de goleiras), que hoje não está no elenco, mas foi de grande importância pra esse título. Pude ajudar minha equipe em alguns lances, mas todas foram de grande importância. O professor Léo (técnico Leonardo Mendes) ajustou o time taticamente e chegamos à final sem sofrer nenhum gol”, afirmou.

Sobre a reconstrução do elenco após a saída de diversas atletas, Amanda reconheceu a recuperação do time em 2015 e mostrou-se emocionada com a convocação para a Seleção Brasileira Sub-20. “Tivemos algumas adversidades durante o ano, mas isso só fortaleceu o grupo. Nos unimos mais muito, pois sabíamos que não seria fácil e que estávamos desacreditadas, porém, trabalhamos duro e conquistamos esse título com muita dedicação e trabalho.  Fiquei muito feliz em ter sido convocada depois de um título tão importante. Ainda não tenho palavras para descrever o que estou sentindo. Esse momento está sendo maravilhoso para a minha vida e minha carreira”, completou.

Foto: Tetê Viviane
Foto: Tetê Viviane
Foto: Tetê Viviane
Foto: Tetê Viviane
Foto: Tetê Viviane
Foto: Tetê Viviane

 

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Deixe seu comentário

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>